Publicado em 27/04/2019 às 13h00.

Bolsonaro diz que vai vetar propagandas que não sigam sua ‘linha’

"Não queremos que dinheiro público seja usado desta maneira", afirmou o presidente da República, que defendeu que a "massa" quer o "respeito à família"

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

Entre um impasse dentro do próprio governo sobre propaganda do Banco do Brasil que foi vetada pela Secretaria de Comunicação (Secom), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que irá proibir todas as peças de publicidade de estatais, que fujam da sua “linha” de pensamento.

“A linha mudou. A massa quer o quê? Respeito à família. Ninguém quer perseguir minoria nenhuma, nós não queremos que dinheiro público seja usado dessa maneira”, justificou.

O capitão ainda fez questão de reforçar a sua autoridade a frente do Palácio do Planalto. Mesmo depois do recuo da Secretaria de Governo, comandada pelo ministro Carlos Alberto Santa Cruz, que afirmou que a decisão não cabia à Secom, Bolsonaro lembrou:

“Quem indica e nomeou o presidente do Banco do Brasil? Sou eu? Não preciso falar mais nada, então”. Na última semana, a Secom vetou a veiculação de uma propaganda com diferentes atores para representar a diversidade, produzida pelo Banco do Brasil.

Sobre como irá fazer para controlar os conteúdos na mídia, o presidente disse que representantes do seu governo precisam estar alinhados com a sua ideologia. Ele então, explicou como seria a “regra do jogo”: “Por exemplo, meus ministros. Eu tinha uma linha armamentista, eu não sou armamentista? Então, ministro meu ou é armamentista ou fica em silêncio”.

A propaganda, que foi ao ar no início do mês, teria sido suspensa no dia 14, logo depois que o presidente assistiu ao vídeo, de acordo com matéria do O Globo. No filme, os atores aparecem: há negros, mulheres e uma das personagens é transexual. Outros tantos surgem tatuados e com os cabelos coloridos.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.