Publicado em 22/01/2022 às 13h00.

Bolsonaro minimiza número de crianças mortas por covid: ‘Insiginificante’

Segundo o Instituto Butantan, a Covid-19 já matou mais de 1.449 crianças com idades entre zero e 11 anos no Brasil

Redação
Foto: Reprodução/Redes sociais
Foto: Reprodução/Redes sociais

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a minimizar o número de mortes de crianças por Covid-19 no Brasil. Em declaração neste sábado, o ex-capitão  classificou o volume de óbitos infantis como ‘insignificante’.

“Eu desconheço criança baixar no hospital. Algumas morreram? Sim, morreram. Lamento, profundamente, tá. Mas é um número insignificante e tem que se levar em conta se ela tinha outras comorbidades também”, disse Bolsonaro, conforme registrou o jornal Folha de S. Paulo deste sábado.

Segundo o Instituto Butantan, a Covid-19 já matou mais de 1.449 crianças com idades entre zero e 11 anos no Brasil. Ainda de acordo com o comunicado do instituto, a doença também deixou milhares de crianças com outras sequelas.

Na conversa, o presidente também voltou a criticar a vacinação infantil e destacar ‘efeitos adversos’. Os eventos, no entanto, não representam número significativo até o momento.

O presidente também voltoua criticar o ex-presidente Lula (PT). Ao atacar o adversário, reconheceu que o brasileiro se alimentava melhor no governo do petista. “Quando se fala ‘no meu governo se comia melhor’… O Lula governou sem teto [de gastos]. Podia gastar à vontade”, disse ao tentar justificar a crise pela qual atravessa o País durante sua gestão.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.