Publicado em 30/10/2020 às 13h56.

Carla Zambelli reage a Aécio e planeja proposta de exame toxicológico no Congresso

Tucano propôs sanções semelhantes à de quem deixa de votar para aqueles que se recusarem a tomar vacina contra Covid-19

Redação
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

 

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) quer que seja obrigatória a realização periódica de teste toxicológico para deputados e senadores. O projeto de lei que a parlamentar pretende apresentar deve prever também a cassação imediata, caso seja detectado consumo de drogas ilícitas.

De acordo com informações da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o PL é uma resposta ao deputado Aécio Neves (PSDB-SP), que propôs projeto com penalidades para quem não tomar vacina da Covid-19. Na última terça-feira (27), o tucano apresentou proposta que aplica penalidades semelhantes àquelas adotadas a quem se recusa a votar. Por exemplo, não poder fazer alguns tipos de empréstimos, assumir cargos públicos, receber salário de função ou emprego público ou renovar matrícula em universidades públicas.

“Se é direito do cidadão negar-se a fazer algo que não esteja devidamente previsto em lei, é dever do Estado assegurar o direito de todos à saúde, e aqui reside o centro que justifica esta proposta normativa”, argumentou Aécio no projeto.

Zambelli repudiou a proposta, dizendo ser um absurdo interferir na liberdade individual.

“E também que haja sobre a população recorrentes dúvidas quanto à sobriedade dos parlamentares. A classe política deve ser exemplo e, infelizmente, não o é há muito tempo”, rebateu.