Publicado em 29/05/2020 às 20h20.

Carlos Bolsonaro muda de número após operação da PF e xinga vereadores

"VTNC, PT e piçóu. Vamos avançar, seus merdas", teria escrito o filho do presidente Jair Bolsonaro

Redação
Foto: Reprodução/Youtube
Foto: Reprodução/Youtube

 

O vereador Carlos Bolsonaro decidiu mudar de número no dia seguinte à operação da Polícia Federal atingir aliados bolsonaristas. O filho do presidente Jair Bolsonaro apareceu no grupo da Câmara Municipal do Rio de Janeiro xingando os colegas, na última quinta-feira (28).

“VTNC, PT e piçóu. Vamos avançar, seus merdas”, escreveu Carlos.

A informação é do jornal O Estado de S.Paulo. O vereador psolista Renato Cinco expôs o print da conversa nas redes sociais, sem rasurar o número de Carlos. Em resposta, Carlos perguntou se Cinco estava “fumando estrume” e o chamou de imbecil. O filho do presidente também ameaçou acionar o vereador judicialmente devido à exposição.

O vereador Reimont (PT) também foi alvo de Carlos, o “02” do presidente. O petista sugeriu que as mensagens fossem encaminhadas ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal. Nesse momento, Carlos recomendou que Reimont as mandasse para “sua mãe”.

Nesta sexta-feira (29), Carlos pediu desculpas e alegou aos colegas que tem sido provocado. De acordo com o Estadão, o principal motivo para as agressões teria sido o vereador Leonel Brizola Neto (PSOL), que teria chamado Leandro Lyra (Republicanos) de “menino do Carluxo”.