Publicado em 19/07/2016 às 15h11.

Cassação de Cunha pode ser votada na 2ª segunda semana de agosto

Previsão foi feita pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, após encontro com o líder do governo, André Moura, e o deputado Rogério Rosso

Redação
Ricardo Botelho/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo
Ricardo Botelho/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo

 

Eleito na última semana, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), previu nesta segunda-feira (19) que o processo de cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB), deve ser votado em plenário a partir da segunda semana de agosto, de acordo com informações do G1.

Até o dia 31 de julho, não haverá sessões porque a Casa está em “recesso branco”. Os trabalhos serão retomados no dia 1º de agosto, mas, para Maia, provavelmente não haverá quórum suficiente para apreciar o caso.

“Na primeira semana, acho difícil, mas a partir da segunda é possível. Não quero dar data porque, se não tiver quórum, vocês vão dizer que estou atrasando”, declarou Maia, após encontro com o líder do governo, deputado André Moura (PSC), e o deputado Rogério Rosso (PSD), que foi para o segundo turno na disputa pela presidência do Legislativo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.