Publicado em 19/04/2021 às 13h36.

Chove em Salvador. E no sertão, nem uma gotinha

'Nossa esperança vai até o dia de Corpus Christi (3 de junho). Até lá, é rezar'

Levi Vasconcelos

Enquanto a Codesal anota a chegada de nova frente fria a Salvador, e prevê outra mais intensa na próxima semana, no sertão nada de chuva. A deputada Fátima Nunes (PT), que é de Cícero Dantas, diz que a situação no chamado Nordeste 2, área que vai do norte de Alagoinhas até Paulo Afonso, a chuva que deveria vir no dia de São José, em 19 de março, não veio, o que já estragou o plano para o plantio do milho do São João:

– Nós, da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia, vamos consultar o Inmet na próxima semana. Nossa esperança vai até o dia de Corpus Christi (3 de junho). Até lá, é rezar.

Na área em apreço plantam-se milho, feijão e abóbora. Até agora, nada foi plantado.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.