Publicado em 17/06/2022 às 07h23.

Ciro Nogueira reage a novo reajuste de combustíveis: ‘Basta!’

"A Petrobras não é de seus diretores. É do Brasil. E não pode, por isso, continuar com tanta insensibilidade", disse o ministro

Redação
Foto: Moreira Mariz/ Agência Senado
Foto: Moreira Mariz/ Agência Senado

 

Após o Conselho de Administração da Petrobras concluir, em reunião realizada nesta quinta-feira (16), que cabe aos diretores da estatal a decisão sobre a alteração no preço dos combustíveis e não ao colegiado, um novo reajuste é previsto para ocorrer nesta sexta-feira (17). O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), utilizou as redes sociais para criticar a decisão.

“Basta! Chegou a hora. A Petrobras não é de seus diretores. É do Brasil. E não pode, por isso, continuar com tanta insensibilidade, ignorar sua função social e abandonar os brasileiros na maior crise do último século. O governo, Congresso e todos com responsabilidade temos que acabar de vez com esse abuso dos lucros bilionários na hora em que a empresa não pode virar as costas para o Brasil e os brasileiros”, escreveu o pepista no Twitter.

Segundo o Jornal O GLOBO, o encontro do Conselho de Administração da estatal foi realizado a pedido do governo federal para que os reajustes sejam adiados até que medidas de desoneração propostas para conter a alta dos preços sejam aprovadas no Congresso.

A decisão contraria os interesses eleitorais do presidente Jair Bolsonaro (PL), que já determinou a troca do comando da Petrobras e vem pressionando a empresa para não reajustar diesel e gasolina enquanto costura no Congresso um pacote de medidas para segurar os combustíveis.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.