Publicado em 01/12/2020 às 13h57.

Colbert e a virada em Feira, um quase milagre da campanha 2020

Quebrando a regra para aos que dizem que na Bahia milagres só no Largo de Roma (no santuário da Santa Dulce)

Levi Vasconcelos
Foto: Divulgação/Assessoria
Foto: Divulgação/Assessoria

 

José Carlos Teixeira, feirense de nascimento, jornalista de ofício e marqueteiro de ocasião, lembra aos que dizem que na Bahia milagres só no Largo de Roma (no santuário da Santa Dulce) que a campanha de 2020 quebrou a regra.

Teve também em Feira de Santana com a virada de Colbert Martins (MDB), e em Alagoinhas, com a vitória do prefeito Joaquim Neto (PSD) sobre Paulo Cezar (DEM).

Nos dois casos, os agraciados contaram com grande colaboração dos adversários, Zé Neto (PT) em Feira, e Paulo Cezar em Alagoinhas (foi flagrado com vídeo num aparente crime eleitoral na semana da eleição).

Causa e efeito

Mas se em Feira Zé Neto liderava todas as pesquisas, o que foi que mudou os humores do eleitorado?

Teixeira, que acompanhou tudo de perto, diz que três fatores foram decisivos.

1 — Zé Ronaldo, ex-prefeito e líder maior do município, arregaçou as mangas de corpo e alma.

2 — Os apoios de José de Arimateia (Republicanos), que ficou em terceiro, e Carlos Geilson, que ficou em quinto.

3 — O próprio Zé Neto entrou no clima do já ganhou, e na reta final do segundo turno derrapou pesado. Soltou uma peça dizendo: ‘É fácil votar em Zé Neto. É só ter dignidade’.

Fala Teixeira:

— Foi um tiro no pé. Nas redes sociais, ele foi linchado pelos que qualificavam como uma extrema arrogância.

Amanhã a gente fala da virada de Herzém em Conquista, o terceiro milagre.

Geilson na fila

Colbert Martins, o prefeito reeleito de Feira, e Zé Neto, seu adversário, já disputaram a Prefeitura lá cinco vezes cada, ambos acumulando cinco derrotas cada.

Isso foi muito lembrado na campanha, com Carlos Geilson, que era PSDB, mudou para o Podemos e voltou para o PSDB, bradando contra os dois: ‘É penta!’.

No frigir dos ovos, Colbert deixou o hexa para Zé Neto, se ele ainda quiser, e Geilson entrou na fila.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.