Publicado em 01/02/2021 às 06h15.

Com possibilidade de deixar o DEM, Maia deve ter uma vida sem prestígio fora da Câmara

Essa é a avaliação de políticos da esqueda, do centro e da direita; eles acreditam que democrata não se preparou par adeixar a cadeira

Redação
Foto: Maryanna Oliveira/ Câmara dos Deputados
Foto: Maryanna Oliveira/ Câmara dos Deputados

 

Depois de alfinetadas direcionadas a aliados e até ao presidente nacional do DEM ACM Neto, Rodrigo Maia deve ter uma vida sem prestígio após deixar a presidência da Câmara dos Deputados.

Essa é a avaliação de políticos da esquerda, do centro e da direita. Eles acreditam que Maia não se preparou para deixar a cadeira e não se deu conta que os dias de poder estava acabando.

Não ter conseguido manter sua própria legenda no bloco criado por ele já indica como será a vida fora da presidência, na opinião de colegas.

Na análise de parlamentares, o cenário do democrata só mudaria com a vitória Baleia Rossi (MDB-SP) para assumir seu lugar.

Mas não é só Maia que pode sair abalado das eleições da Câmara. ACM Neto estaria sendo visto como traidor no bloco de Baleia.

Apesar de reconhecer o papel importante que Maia teve nos quatro anos e meio à frente da Câmara, parlamentares e presidentes de partido avaliam que ele terá dificuldade em se encaixar politicamente se Arthur Lira (PP-AL) ganhar a eleição, principalmente em articulações futuras para 2022.

Pessoas que conviveram com Rodrigo Maia nas últimas semanas afirmam ter visto certa instabilidade emocional no político. No período, segundo relatos, o presidente da Câmara cortou relações com antigos amigos e colegas, bloqueando alguns deles em aplicativos de mensagens. As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.