Publicado em 27/06/2020 às 11h00.

Contrários à gestão Aras, integrantes da Lava Jato pedem demissão

Procuradores discordam da coordenação de trabalhos a cargo de uma subprocuradora que atua como auxiliar do procurador-geral

Redação
Foto: Isac Nobrega/PR
Foto: Isac Nobrega/PR

 

Três integrantes do grupo de trabalho da Lava Jato na PGR (Procuradoria-Geral da República) pediram para se desligar da função por discordar da coordenação dos trabalhos, a cargo da subprocuradora Lindora Araújo.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, Lindora é uma das mais próximas auxiliares do procurador-geral da República,  o baiano Augusto Aras. Ela é responsável, por exemplo, pelos inquéritos que miram irregularidades na aplicação de recursos para o combate ao coronavírus nos estados.

Governadores como Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro, e Helder Barbalho (MDB) do Pará, foram alvos de recentes operações.

A portaria com a saída dos procuradores Hebert Reis Mesquita, Luana Vargas de Macedo e Victor Riccely foi assinada na sexta-feira (26).

De acordo com a Folha, uma visita que Lindora Araújo fez à força-tarefa da Lava Jato em Curitiba nesta semana foi

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.