Publicado em 13/02/2017 às 15h49.

Coronel diz que renuncia se novo auditor da AL-BA for seu sócio

Ex-diretor da empresa do presidente da Casa, Mário Simões Ferreira Júnior foi contratado por mais de R$ 9 mil para fiscalizar os deputados

Rodrigo Aguiar
Foto: Josemar Pereira / Ag. Haack / bahia.ba
Foto: Josemar Pereira / Ag. Haack / bahia.ba

 

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), afirmou que renunciará ao seu mandato caso seja comprovada a sua sociedade com Mário Simões Ferreira Júnior, nomeado por ele auditor-chefe da Casa, com um salário de R$ 9.172.

“É só ir à Junta Comercial e pegar uma certidão. Se ele for meu sócio, renuncio ao mandato”, prometeu, nesta segunda-feira (13), em entrevista ao bahia.ba.

Maior acionista do grupo Corel, o deputado disse que o novo auditor-chefe da AL-BA trabalhou como diretor na empresa e, mais uma vez, não viu problemas na nomeação de uma pessoa próxima em um cargo do Legislativo que, entre outras atribuições, deverá auditar os parlamentares.

“Tirei ele da empresa e coloquei aqui, por ser um cargo de bastante importância”, justificou o presidente.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.