Publicado em 07/01/2016 às 07h22.

Cunha aumentou bens em R$ 1,8 mi sem justificativa, diz Receita

Presidente da Câmara e sua família tiveram crescimento patrimonial incompatível com rendimentos, segundo relatório

Redação
Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados
Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

 

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), sua mulher Cláudia Cruz e sua filha Danielle Dytz da Cunha tiveram um aumento patrimonial incompatível com seus rendimentos, conforme relatório da Receita Federal. De acordo com o documento, os valores considerados como aumento patrimonial “a descoberto” da família totalizam R$ 1,8 milhão entre 2011 e 2014. Segundo a Receita, houve “indício de variação patrimonial a descoberto”, que é um termo técnico utilizado para apontar um crescimento incompatível com a renda.

Não existem, porém, informações detalhadas sobre o que teria provocado o enriquecimento. Atualmente, o salário bruto de deputado federal é de R$ 33,7 mil. Além disso, Cunha e sua mulher são sócios em empresas de comunicação. A investigação da Receita é realizada a pedido da Procuradoria-Geral da República no âmbito da Operação Lava Jato. Com informações da Folha de S. Paulo.