Publicado em 30/05/2020 às 11h00.

Datafolha: 67% rejeitam aproximação de Bolsonaro com o centrão

Para os entrevistados, presidente descumpre promessa de campanha de que era contra “toma lá, da cá” da “velha política”

Redação
Imagem: Reprodução/Youtube/Poder 360
Imagem: Reprodução/Youtube/Poder 360

 

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (30) mostra que a maioria dos brasileiros reprova a iniciativa do governo Jair Bolsonaro de negociar cargos e verbas com congressistas.

Segundo essa mesma parcela da população, o presidente não está cumprindo a promessa da campanha eleitoral de não oferecer vagas no governo e a liberação de recursos para obter apoio no Congresso.

O Datafolha diz ter ouvido 2.069 pessoas na segunda (25) e na terça-feira (26) em todo o país.

Segundo 67% dos entrevistados, o presidente age mal ao negociar cargos e verbas. Outros 20% entendem que ele age bem. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Por causa da pandemia do novo coronavírus, as entrevistas foram feitas por telefone, método que exige questionários rápidos, sem a utilização de estímulos visuais.

Nas últimas semanas, Bolsonaro, que se elegeu pelo PSL e está sem partido desde o ano passado, promoveu uma aproximação com legendas do chamado centrão para ampliar seu apoio no Congresso.

Partidos como PP, PL e Republicanos estão gerenciando a distribuição de cargos da administração federal para atrair siglas menores à base governista no Congresso.

Houve nomeações para cargos como a direção do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) e para a superintendência de trens urbanos do Recife, por exemplo, de indicados do Avante e do PSC, respectivamente.

Na pesquisa, 64% disseram que o presidente não está cumprindo o que prometeu na eleição de 2018 sobre a relação com o Legislativo. Acham que ele está cumprindo a promessa 29%, e 8% não souberam responder.

Nas duas perguntas sobre o assunto, a reprovação ao comportamento do presidente tende a ser maior entre jovens de 16 a 24 anos e entrevistados com ensino superior.