Publicado em 25/11/2020 às 13h41.

Dayane cita número de votos e alfineta filho de Bolsonaro: ‘Nada de rachadinhas’

Resposta foi publicada após Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ter dito que a deputada federal foi eleita apenas por colar a imagem no presidente

Raphael Minho
Foto: Reprodução / Instagram
Foto: Reprodução / Instagram

 

Com as eleições municipais, as redes sociais dos políticos andam bastante ativas, repletas de polêmicas e alfinetadas. Os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Dayane Pimentel (PSL-BA) protagonizam uma das polêmicas desde esta terça-feira (24).

O motivo da polêmica é o apoio da ex-bolsonarista Dayane Pimentel a Zé Neto (PT) no segundo da eleição em Feira de Santana. Dayane foi eleita com a campanha “a federal de Bolsonaro” e surfou na onda antipetista das eleições de 2018, causando surpresa no mundo político com a aliança ao candidato petista.

Em um tuíte publicado na noite desta terça-feira (24), Eduardo Bolsonaro disse que o baixo desempenho de Dayane nas eleições municipais se devem a “traição” ao seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“A sra. Dayane Pimentel saiu do nada e teve 136 mil votos em 2018, apenas por se colar em Bolsonaro. Após traí-lo, 13 mil votos para prefeita”, disse.

Ele ainda criticou a deputada por restingir os comentários em suas redes sociais.

“Representa o povo mas tranca o tweet e só permite respostas de quem ela escolher? Fique tranquila, em 2022 a resposta virá nas urnas”, concluiu.

Dayane Pimentel rebateu a publicação e ironizou o comentário ao afirmar que o seu trabalho “está incomodando”.

“Obtive votação expressiva de 14 mil votos através unicamente do meu trabalho… Nada de rachadinhas, milícias, depósitos de 89 mil de origem desconhecida em minha conta, ou como funcionária fantasma… O meu trabalho tá incomodando”, escreveu.

No primeiro turno da eleição em Feira de Santana, Dayane Pimentel recebeu 13.949 votos.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.