Publicado em 28/07/2021 às 16h50.

Defesa de Daniel Silveira volta a pedir revogação da prisão do deputado

Advogados se baseiam numa regra incluída pelo pacote anticrime

Redação
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

 

A defesa do deputado federal  Daniel Silveira fez nesta quarta-feira (28) uma nova tentativa de revogação da prisão do parlamentar, que voltou ao regime fechado em 24 de junho. A informação é da coluna de Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

No pedido, apresentado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a defesa se baseia numa regra incluída pelo pacote anticrime, de que a prisão preventiva deve ser revista a cada 90 dias.

Segundo os advogados, Daniel está preso há mais de 150 dias e que, até o fim do recesso do judiciário, o deputado somará seis meses nessa condição. “Configura demora inadmissível, pois trata-se do cerceamento da liberdade sem o devido processo legal, uma vez que a custódia se prolonga por mais de 150, extrapolando qualquer juízo de razoabilidade. Ademais, não de trata de crime complexo”, afirmou a defesa.

Silveira foi preso em fevereiro por atacar ministros do STF. Em março, foi para a prisão domiciliar, mas voltou a ser preso em junho por violações na tornozeleira eletrônica.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.