Publicado em 16/12/2021 às 08h12.

Deputada vai processar Ratinho após apresentador sugerir ‘pegar metralhada’ contra ela

Comunicador criticava projeto de lei que visa acabar com os termos 'marido e mulher' em casamentos para inclusão dos LGBTQ+

Jamile Amine
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

 

A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) vai processar Ratinho, após o apresentador fazer uma série de comentários considerados machistas a seu respeito e sugerir que ela seja “eliminada” e “metralhada”, durante o programa “Turma do Ratinho”, transmitido na Rádio Massa FM.

“O apresentador Ratinho sugeriu que eu fosse metralhada em programa visto por milhares de pessoas. Incitar homicídio é crime! Ele coloca a minha vida e minha integridade física em risco. Ratinho ainda disse que eu fosse lavar as cuecas de meu marido”, protestou a parlamentar, por meio das redes sociais, na noite desta quarta-feira (15).

Natália afirmou ainda que os “ataques covardes” do comunicador não ficaram impunes. “O apresentador utilizou uma concessão pública para cometer crime. Vamos acioná-lo judicialmente, inclusive criminalmente”, declarou a petista.

As falas de Ratinho se deram após Bonavides apresentar um projeto de lei na Câmara dos Deputados, com o objetivo de acabar com os termos “marido e mulher” no casamento, com o objetivo de promover a inclusão de pessoas LGBTQ+.

“Natália, você não tem o que fazer, minha filha? Vá lavar roupa, costura a calça do teu marido, a cueca dele… Isso é uma imbecilidade querer mudar esse tipo de coisa…”, disse o apresentador em um trecho do programa. “A gente tinha que eliminar esses loucos, não dá pra pegar uma metralhadora?”, acrescentou.

 

Veja vídeo:

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.