Publicado em 19/04/2016 às 16h55.

Dois ministros do PMDB deixam governo nesta quarta-feira

Eduardo Braga e Helder Barbalho já entregaram carta de demissão à presidente Dilma e avisaram ao partido. Kátia Abreu e Marcelo Castro resistem em deixar o governo

Redação

 

A presidente pediu para que os ministros Eduardo Braga, das Minas e Energia, e Helder Barbalho, da Secretaria dos Portos, voltem a conversar (Fotomontagem: bahia.ba)
A presidente pediu para que os ministros Eduardo Braga, das Minas e Energia, e Helder Barbalho, da Secretaria dos Portos, voltem a conversar (Fotomontagem: bahia.ba)

Após entregarem a carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, na segunda-feira (18), os ministros Eduardo Braga (Minas e Energia) e Helder Barbalho (Secretaria dos Portos), do PMDB, informaram ao partido que devem deixar o governo nesta quarta-feira (20). A mandatária teria pedido para que voltassem a conversar na quarta.

Outro ministro do PMDB, Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), deve permanecer como deputado e não vai reassumir o cargo no governo. Embora tenha votado contra o impeachment, ele atende a um pedido do comando peemedebista.

As renomeações de outros ministros com mandato parlamentar que votaram contra o impeachment, Marcelo Castro (Saúde), do PMDB, e Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário), do PT, foram publicadas nesta terça no “Diário Oficial da União”.

Os ministros da Agricultura, Katia Abreu, e da Saúde, Marcelo Castro, são os únicos peemedebistas que sinalizam disposição de permanecer no governo Dilma. (Com informações do G1)

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.