Publicado em 02/12/2019 às 14h15.

Doria diz que ‘política de segurança pública não vai mudar’

Governador lamentou nove mortes em baile funk, mas afirmou que "as ações nas comunidades de São Paulo vão continuar"

Redação
Foto: Marcos Corrêa/PR
Foto: Marcos Corrêa/PR

 

Apesar das nove mortes após ação da Polícia Militar em um baile funk em Paraisópolis, na Zona Sul da capital paulista, o governador João Doria (PSDB) disse nesta segunda-feira (2) que a política de segurança pública do estado não será modificada, de acordo com o G1.

“São Paulo tem o melhor sistema de segurança preventiva, isso não significa que não seja infalível. A política de segurança pública do estado de São Paulo não vai mudar”, declarou o tucano, em coletiva.

“As ações nas comunidades de São Paulo vão continuar. A existência de um fato e circunstancialmente com as apurações que serão feitas, não inibirá as ações que serão feitas envolvendo Segurança Pública. Não inibe ação mas exige apuração”, acrescentou o governador, que disse lamentar as mortes.

A Corregedoria da Polícia Militar de São Paulo assumiu o inquérito sobre a ação que resultou em nove mortos por pisoteamento e 12 feridos.

Porta-voz da PM, o tenente-coronel Emerson Massera informou que a decisão sobre a condução do inquérito partiu do comandante Marcelo Vieira Salles, comandante-geral da corporação.

“O Coronel Salles determinou ontem [domingo] à noite que a Corregedoria avocasse o inquérito policial”, declarou Massera, em entrevista à GloboNews.

PUBLICIDADE