Publicado em 11/09/2019 às 19h40.

Emendas impositivas colocarão ACM Neto e Geraldo Jr. de novo em lados opostos

O debate sobre o projeto será iniciado no Colégio de Líderes na próxima semana, informou o presidente da Câmara

Rodrigo Aguiar
Foto: Max Haack/Secom
Foto: Max Haack/Secom

 

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o presidente da Câmara Municipal, Geraldo Jr. (SD), deverão estar novamente em lados opostos nos próximos dias, com o debate sobre o pagamento de emendas parlamentares.

Tramita na Casa um projeto para estabelecer emendas impositivas, ou seja, a obrigatoriedade da prefeitura pagar um valor específico a cada vereador, independentemente de ser aliado ou não.

O prefeito já se colocou contra a iniciativa, por considerar que os legisladores da capital baiana já são atendidos. Geraldo, por sua vez, já avisou que defenderá a matéria.

O debate será iniciado no Colégio de Líderes na próxima semana, informou o presidente da Câmara. A expectativa é em torno de qual será o comportamento da base do prefeito em relação à matéria.

Muitos vereadores, até mesmo aliados, consideram a medida positiva, com o argumento de que é mutável a condição de fazer parte da bancada de governo ou oposição.

No entanto, o entendimento é de que a pressão do Executivo deve dificultar a aprovação do texto.

PUBLICIDADE