Publicado em 26/02/2020 às 00h08.

FHC reage a vídeo de Bolsonaro convocando ato contra o Congresso: ‘Crise institucional’

O presidente convocou por meio de WhatsApp uma manifestação contra o Congresso Nacional

Redação
Foto: Divulgação/Rede Globo
Foto: Divulgação/Rede Globo

 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), reagiu, na noite desta terça-feira (25), ao vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro, no qual o militar convoca uma manifestação contra o Congresso Nacional.

Em seu perfil no Twitter, FHC criticou a atitude do presidente afirmando que o ato do militar poderá trazer consequências gravissímas para o país.

“A ser verdade, como parece, que o próprio Pr (presidente) tuitou convocando uma manifestação contra o Congresso (a democracia) estamos com uma crise institucional de consequências gravíssimas. Calar seria concordar. Melhor gritar enquanto se tem voz, mesmo no Carnaval, com poucos ouvindo”, escreveu.

No vídeo compartilhado pelo presidente pelo WhatsApp, o militar convoca a população para atos anti-Congresso no dia 15 de março. A informação foi confirmada pelo ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) confirmou a informação ao jornal GLOBO e disse ter recebido o vídeo de Bolsonaro.

Os atos marcados por apoiadores do presidente em defesa do governo, dos militares e contra o Congresso, ganharam força na força na semana passada, após o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, ter atacado parlamentares, acusando-os de fazer “chantagem”.

Além de FHC, o governador de São Paulo, João Dória (PSD), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE), e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, criticaram a situação. Já o deputado Marco Feliciano (sem partido) saiu em defesa de Bolsonaro e disse que manifestações são normais na democracia.

PUBLICIDADE