Publicado em 12/04/2017 às 16h28.

Geddel recebeu via caixa 2 por ajuda à Odebrecht, dizem delatores

Colaboradores afirmaram que vantagens ao peemedebista tinham relação com contratos referentes ao Transporte Moderno de Salvador II (TMS II)

Rodrigo Aguiar
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

 

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) recebeu da Odebrecht pagamentos via caixa 2 em 2006 e 2014, em troca de sua atuação para aprovar uma medida provisória e auxílio em contratos referentes ao Transporte Moderno de Salvador II (TMS II), segundo delatores da empreiteira.

Entre aqueles que forneceram informações contra o peemedebista ao Ministério Público, estão o ex-presidente do grupo, Marcelo Odebrecht, e Cláudio Melo Filho, de quem Geddel era bastante próximo.

O caso foi remetido pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, à Justiça Federal baiana. Mas Geddel aparece ainda em outro pedido de investigação, junto com o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB), encaminhado ao Piauí.

Segundo o Ministério Público, os colaboradores afirmaram que houve acordo de mercado entre empreiteiras na obra Tabuleiros Litorâneos da Parnaíba. São relatados pagamentos de R$ 210 mil a Geddel e R$ 112 mil a Eduardo Alves. Conforme o MPF, os repasses estariam relatados em trocas de e-mails entre as empresas e os agentes públicos.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.