Publicado em 18/02/2020 às 19h40.

General é empossado chefe da Casa Civil; Onyx Lorenzoni assume Cidadania

Posse de um general da ativa do Exército consolida o processo de militarização do núcleo palaciano

Redação
Foto: Alan Santos/ PR
Foto: Alan Santos/ PR

 

O general Walter Braga Netto foi empossado ministro da Casa Civil nesta terça-feira (18), no lugar de Onyx Lorenzoni. O substituído assumiu o Ministério da Cidadania. Osmar Terra, que ocupava a pasta, deixou o governo.

As mudanças na Casa Civil e no Ministério de Cidadania foram a primeira reforma ministerial promovida neste ano pelo presidente Jair Bolsonaro. Em discurso, Onyx disse que se apresenta como “soldado” ao general para executar as missões confiadas a ele, e declarou que por ter “fome de servir” ao país continuará o trabalho no governo.

De acordo com o G1, o novo ministro da Casa Civil disse esperar corresponder às expectativas do presidente e dos demais integrantes da nação brasileira. “De minha parte, esperem lealdade, respeito, objetividade, comprometimento, assertividade e muito trabalho”, afirmou.

Bolsonaro disse que o novo ministro o auxiliará no dia a dia no contato com os demais ministros e na solução de problemas que vão se apresentar. Já Onyx terá de dar continuidade ao trabalho de Osmar Terra, tendo que aperfeiçoar “uma coisa ou outra”.

Com a posse de um general da ativa do Exército, o presidente Jair Bolsonaro consolida o processo de militarização do núcleo palaciano. Todos os ministros com gabinete no Palácio do Planalto são militares. Além de Braga Netto, o general Luiz Eduardo Ramos ocupa a Secretaria de Governo; o general Augusto Heleno, no GSI; e o major da Polícia Militar, Jorge Oliveira, na Secretaria-Geral.

PUBLICIDADE