Publicado em 14/01/2016 às 11h06.

Gilmar acusa ACM Neto: ‘subprefeituras viraram comitês eleitorais’

Vereador queria Walter Pinheiro candidato, mas se acha melhor do que Juca Ferreira para enfrentar prefeito

Rodrigo Aguiar
Foto: Rodrigo Aguiar/ bahia.ba
Foto: Rodrigo Aguiar/ bahia.ba

Pré-candidato a prefeito de Salvador pelo PT, o vereador Gilmar Santiago não só não acredita na versão do prefeito ACM Neto (DEM), de que ainda não decidiu se será candidato à reeleição, como acusa o gestor de usar a estrutura municipal para fazer campanha antecipada. “O prefeito ACM Neto, que é candidato e já está em campanha, está usando a maquina da prefeitura. Um exemplo são as subprefeituras que foram transformadas em comitês eleitorais”, denunciou o petista, em entrevista ao bahia.ba, na Festa ao Senhor do Bonfim, nesta quinta-feira (14).

Para ele, o partido precisa escolher um nome que tenha “musculatura política” para enfrentar o democrata em outubro e, assim como o secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes, acredita que o ideal seria o senador Walter Pinheiro. “Mas ele tem declinado da possibilidade. No quadro que está aí, me considero uma pessoa que conhece cada palmo dessa cidade. Acho que está na hora de Salvador ter uma candidatura com uma identidade profunda com a cidade, do ponto de vista de um projeto que possa fazer inversão de prioridades, e ter uma gestão voltada para a maioria da população”, exaltou-se.

Sobre a concorrência interna, Gilmar acredita que o nome do ministro da Cultura Juca Ferreira, que estava em São Paulo e mesmo em Brasília segue afastado das questões políticas da capital baiana, foi lançado por falta de alternativa: “as pessoas começaram a atirar para tudo o que é lado”.