Publicado em 04/04/2016 às 20h00.

Governo associa reforma da Previdência à retomada do crescimento

Para o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Manoel Carlos de Castro Pires, ajustes são necessários e inadiáveis

Agência Brasil
F
Previdência Social é tido como um dos ‘calos’ do governo (Foto: Divulgação)

 

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Manoel Carlos de Castro Pires, defendeu nesta segunda-feira (4), no Rio de Janeiro, a importância da reforma da Previdência para o país, não só para estabilizar a questão fiscal, mas também para retomar o crescimento econômico.

Pires disse que a agenda da reforma “está andando” no governo, mas admitiu que algumas propostas de mudanças precisam de uma “construção política mais forte” para chegar a consensos. “A gente vai pegar os elementos do fórum [que reúne governo, trabalhadores e empresários] para analisá-los internamente e avaliar todas as questões”, disse o secretário durante o seminário Reforma da Previdência: uma oportunidade para o Brasil, promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo Pires, apesar do atual cenário de crise política, a reforma da Previdência é uma discussão que não pode ser adiada.

“O cenário político melhora ou piora. A gente não pode é perder a janela de oportunidade. Para isso, as informações têm que estar uniformizadas e ser de conhecimento de todos, para que o debate possa ocorrer da melhor forma possível. É uma reforma importante para o país, porque poucas reformas têm os efeitos que ela tem, seja de curto ou de longo prazo”.

PUBLICIDADE