Publicado em 26/10/2020 às 17h27.

Governo recua na decisão de interromper ação de brigadistas no Pantanal e na Amazônia

Senadores criticaram o governo federal sobre políticas públicas para o meio ambiente

Redação
Foto: Marcos Corrêa/ PR
Foto: Marcos Corrêa/ PR

 

Agência Senado

O governo recuou na decisão de interromper as atividades de agentes de combate a incêndios no Pantanal e na Amazônia. Esses agentes, entre os quais se incluem brigadistas, trabalham para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da comissão de senadores que acompanha as ações contra os incêndios no Pantanal, afirmou que faltaram planejamento e diálogo na decisão anterior do governo de retirar os brigadistas dos locais das queimadas.

Fabiano Contarato (Rede-ES), presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado (CMA), disse que “o governo federal tem promovido um verdadeiro desmonte das políticas de proteção ambientais, e o que está acontecendo no Ibama é inaceitável”.