Publicado em 26/10/2016 às 07h20.

Hacker que clonou celular de Marcela Temer é condenado à prisão

A sentença de Silvonei Souza correu rápido para padrões brasileiros apenas seis meses após a abertura do inquérito; ele foi condendo a cinco anos

Redação
Marcela e Michel Temer (Foto: Divulgação)
Marcela e Michel Temer (Foto: Divulgação)

 

O hacker que clonou o celular de Marcela Temer e chantageou a primeira-dama, pedindo R$ 300 mil para não vazar fotos íntimas e áudios, foi condenado a cinco anos, dez meses e 25 dias de prisão em regime fechado pelos crimes de estelionato e extorsão, além de multa.

Silvonei José de Jesus Souza exigiu R$ 15 mil para devolver os dados do aparelho a Marcela. Um primeiro pagamento foi feito, mas, ao invés de cumprir o acordo, o bandido passou a exigir mais dinheiro

A sentença de Souza correu rápido para padrões brasileiros: apenas seis meses após a abertura do inquérito. Réu primário, ele cumprirá a pena em Tremembé, no interior paulista.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.