Publicado em 30/12/2015 às 14h00.

Juca Ferreira pode ser o nome de consenso do PT para 2016

Filiado ao partido, o ministro da Cultura já teria sinalizado sua disposição de disputar a prefeitura de Salvador

Ivana Braga
Juca Ferreira pode ser a opção do PT para as eleições de 2016
Juca Ferreira pode ser a opção do PT para as eleições de 2016

 

 

A partir de janeiro o PT começa o processo de construção de um nome para disputar a prefeitura de Salvador. Entre os nomes do partido que poderão enfrentar a provável reeleição do prefeito ACM Neto (DEM) está o do ministro da Cultura, Juca Ferreira, que já sinalizou sua disposição de ir para o embate. Além dele, Gilmar Santiago e Valmir Assunção também se colocaram no páreo.

De acordo com o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, setores do partido ligados à cultura e ao meio ambiente são defensores da candidatura de Juca Ferreira. “Ainda não conversei com o ministro, mas pessoas ligadas a ele garantem que Juca está disposto a dialogar sobre sua possível candidatura”, assinala Assunção, considerando o nome do ministro como uma boa alternativa para a legenda. “Ele tem um ótimo currículo, bom trânsito dentro do partido e aliados, experiência suficiente. Acho que pode ser o nome de consenso”, avalia.

Apesar de reconhecer as qualidades do Juca Ferreira para a disputa pelo Palácio Thomé de Souza, Anunciação diz que o nome do candidato que representará o PT nas eleições municipais de 2016 deve ser resultado do entendimento após ampla discussão interna que, diz ele, deverá ser iniciada em janeiro. “Esperamos que até abril tenhamos definida a nossa candidatura, que será fruto de um amplo processo de construção de entendimento interno buscando a unidade interna”, adianta o presidente estadual do PT.

Unidade – Após a definição interna, o partido pretende iniciar as conversações com os aliados e, posteriormente, com setores sociais. Para Anunciação, Juca Ferreira é um forte concorrente para disputar a indicação, construir a unidade tanto interna quanto com os aliados políticos, destacando ainda o fato de ele ser um político com boa visibilidade. “Por enquanto, só sei da sua disposição em ser candidato por meio de pessoas ligadas a ele, mas vou agendar uma conversa agora em janeiro”, promete Anunciação.

Apesar das diversas tentativa de falar com o Juca Ferreira, a reportagem do bahia.ba não conseguiu contato com o ministro.

Baiano da capital, Juca Ferreira ocupa o Ministério da Cultura pela segunda vez. Em 1981, iniciou militância na área ambiental, filiando-se ao Partido Verde no final da década de 1980. Foi vereador de Salvador em duas oportunidades (1993 e 2000). Também ocupou o cargo de secretário de Meio Ambiente da capital baiana.

PUBLICIDADE