Publicado em 26/08/2019 às 19h00.

Juiz suspende processo que poderia resultar em punição a Dallagnol

O juiz Nivaldo Brunoni atendeu a pedido do procurador, que solicitou mais dez dias para apresentar sua defesa ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)

Redação
Foto: Marcelo Camargo/ABr
Foto: Marcelo Camargo/ABr

 

Em decisão sigilosa, o juiz federal Nivaldo Brunoni, do Paraná, suspendeu processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador Deltan Dallagnol, que seria julgado na terça-feira (27) pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

De acordo com O Globo, o magistrado atendeu a pedido do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, que solicitou mais dez dias para apresentar sua defesa.

O processo que seria julgado na terça foi aberto no ano passado, após encaminhamento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e está relacionado a uma entrevista na qual o procurador acusou ministros da Corte de “leniência com a corrupção”.

Brunoni já  autorizou ordem de prisão do ex-presidente Lula, quando convocado para atuar no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).