Publicado em 19/07/2016 às 16h00.

Justiça decreta prisão preventiva do vice-prefeito de Santo Amaro

A prisão foi requerida à Justiça em prosseguimento às ações da ‘Operação Adsumus’, realizada nos municípios de Santo Amaro, Lauro de Freitas, Camaçari e Salvador

Redação
(Foto: Reprodução / Blog Prefeitura de Santo Amaro)
(Foto: Reprodução / Blog Prefeitura de Santo Amaro)

 

O vice-prefeito de Santo Amaro, Leonardo Pacheco, o secretário de Obras do Município, Luís Eduardo Pacheco, e o funcionário da pasta, Diego Sales, tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça. Também foi prorrogado o cárcere temporária do empresário Roberto Santana e decretada a detenção temporária do empresário Luis Claudio Sampaio Lobo.

As prisões foram requeridas à Justiça em prosseguimento às ações da “Operação Adsumus”, realizada nos municípios de Santo Amaro, Lauro de Freitas, Camaçari e Salvador.

Eles são acusados de crimes de fraude em licitações, peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa na montagem e execução de um esquema fraudulento que teria causado um prejuízo de aproximadamente R$ 20 milhões aos cofres públicos municipais.

A fraude consistia no favorecimento de um grupo específico de empresas para a compra de materiais e locação de máquinas, a serem utilizadas na realização de obras prorrogadas indefinidamente sem justificativas plausíveis.

A operação identificou 20 contratos, firmados entre 2011 e 2015, que se referem desde reformas de escolas à construção de creches. Foi constatado um total de 18 intervenções inacabadas, cujos valores conveniados estavam incompatíveis com o estágio e a dimensão dos empreendimentos.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.