Publicado em 27/06/2022 às 10h20.

Mourão: CPI do MEC não deve progredir devido à proximidade das eleições

'Acho complicado, porque está todo mundo pensando em eleição, não é?', comentou o vice-presidente

Redação
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

 

A CPI para investigar o escândalo de corrupção no Ministério da Educação (MEC) não deve prosperar. Essa é a avaliação do vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos).

“Acho complicado, porque está todo mundo pensando em eleição, não é? Mais aí três meses tem essa eleição. Então, eu acho que falta tempo para isso aí progredir. Acho também que não vai para frente”, disse.

No final da semana passada, o requerimento para instalação do colegiado obteve o número mínimo de assinaturas necessárias.

Encabeçada pelo líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a CPI do MEC busca investigar supostas fraudes cometidas na pasta durante a gestão do ex-ministro Milton Ribeiro – preso pela Polícia Federal na quarta-feira (22), acusado de tráfico de influência, advocacia administrativa, prevaricação e corrupção passiva.

 

Temas: CPI , MEC , mourão

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.