Publicado em 06/07/2020 às 19h00.

Mourão defende coalizão com Legislativo: ‘Se não houver, presidente não governa’

Vice-presidente defendeu a "mudança de rota" adotada neste ano, que permitiu governabilidade para Jair Bolsonaro

Redação
Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR

 

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu nesta segunda-feira (6) a “mudança de rota” que adotada neste ano. Se no início a “visão idílica” deixou o governo “aprisionado”, a decisão de investir em coalizões permitiu governabilidade a Jair Bolsonaro.

“E aí, óbvio, a crítica, ‘não, voltou o toma lá, dá cá, vai dar cargo, vai dar ministério’… É, o partido que quer estar junto do governo ele quer participar, e a participação se faz dessa forma. Muito se fala da questão presidencialismo de coalizão, o presidencialismo ele só pode ser de coalizão. Pra mim presidencialismo de coalizão é pleonasmo. Se não houver coalizão, o presidente não governa”, disse o vice-presidente, de acordo com O Globo.

Mourão participou de conversa promovida pelo Credit Suisse. Na ocasião o vice-presidente destacou que a relação entre o Executivo e o Legislativo foi reforçada depois que o deputado federal Fábio Faria assumiu o Ministério das Comunicações. Indicado pelo PSD, o parlamentar tem interlocução com os presidentes Rodrigo Maia (DEM-RJ), da Câmara, e Davi Alcolumbre (DEM-AP), do Senado.

Por outro lado, Mourão admitiu que o governo precisa melhorar a relação com os estados. Segundo O Globo, Mourão disse que é preciso criar “outras pontes” para que o trabalho seja mais integrado.

Mais notícias