Publicado em 06/07/2020 às 09h28.

MPF abre inquérito para investigar deputado Daniel Silveira

Parlamentar teria pago R$ 110 mil em dinheiro vivo por consultorias de escritório de advocacia

Redação
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

 

A procuradora Monique Cheker, da Procuradoria da República em Petrópolis (RJ), abriu um inquérito civil para investigar se o deputado federal Daniel Silveira cometeu improbidade administrativa ao destinar R$ 110 mil de sua cota parlamentar para um escritório de advocacia da cidade. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

Segundo a publicação, o deputado também é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, no qual o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou a quebra de seu sigilo bancário.

A investigação de improbidade administrativa não corre no STF, porque o foro privilegiado se aplica apenas a crimes. Como a improbidade não é um crime, o inquérito tramitará na primeira instância da Justiça Federal.