Publicado em 28/01/2016 às 10h56.

‘Não vão poder explorar nada na cidade’, diz Neto sobre governo

Estado captou R$ 2 milhões de bancos e cervejaria para bancar desfile de Ivete Sangalo, Bell Marques e outros artistas

Evilasio Junior
Prefeito ACM Neto e governador Rui Costa na abertura da folia em 2015 | Foto: Mateus Pereira/GOVBA
Prefeito ACM Neto e governador Rui Costa na abertura da folia em 2015 | Foto: Mateus Pereira/GOVBA

 

O prefeito ACM Neto afirmou, em entrevista coletiva após o anúncio da programação municipal do Carnaval 2016, no Palácio Thomé de Souza, nesta quinta-feira (28), que os R$ 2 milhões em patrocínios captados pelo governo baiano para bancar as suas atrações na folia, como Ivete Sangalo e Bell Marques, terão exibição de marcas limitada. Perguntado pelo bahia.ba se haveria algum conflito entre os parceiros estaduais e municipais, o democrata avisou: “Eles não vão poder explorar nada na cidade. Eles podem por o patrocínio no trio que eles forem desfilar. Não tem problema nenhum. Agora, em termos de exploração de marca na cidade, é proibido”. O gestor também reclamou a ausência há dois anos de anúncios da Petrobras e do próprio governo, de quem voltou a cobrar um débito de R$ 2,5 milhões: “Ultimo ano foi 2014 e não pagou”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.