Publicado em 13/05/2016 às 20h40.

‘Não vou fazer milagre em dois anos’, assume Temer

Em entrevista à Revista Época nesta sexta (13), o presidente interino afirmou que o período é curto para atender expectativas, mas que irá trabalhar dia e noite

Redação
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

O presidente em exercício, Michel Temer, concedeu primeira entrevista à imprensa desde que tomou posse, à Revista Época, nesta sexta-feira (13).

Temer discorreu sobre seus planos para tirar o Brasil da crise econômica e avisou, de antemão, que o tempo é curto para atender todas as expectativas da população que foi às ruas pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Não vou fazer milagre em dois anos”, admitiu.

Ainda conforme o presidente, o trabalho será de domingo a domingo, dia e noite, para que, ao deixar a Presidência, seja visto como um político que ajudou o Brasil. “Quero que, ao deixar a Presidência, olhem para mim e digam ao menos: ‘Esse sujeito arrumou o país”. Para ele, o primeiro passo a ser feito é corrigir os erros que teriam sido cometidos durante o governo Dilma. Isso requer, na visão dele, plena confiança no novo ministro da Economia, Henrique Meirelles.

“Tenho plena confiança na capacidade de Henrique Meirelles e da equipe montada por ele. Eles terão autonomia para fazer os ajustes necessários e transmitir a confiança que perdemos”, destacou.

A reportagem da Época afirma que o presidente interino está com a voz cansada, mas demonstra entusiasmo em conduzir o país nos próximos 180 dias. À revista, ele disse que não faltará disposição e que sua equipe já começou os trabalhos no momento em que assumiram os cargos. “Disposição não faltará – minha e da equipe. Hoje mesmo, percebi em todos uma vontade, uma gana de fazer imensa. Nada ficará para segunda-feira. Tudo o que se discutia começa imediatamente, agora. Estão todos imbuídos do mesmo sentido de urgência que eu”, contou.

PUBLICIDADE