Publicado em 20/11/2019 às 13h47.

No Dia da Consciência Negra, Bolsonaro se nega a comentar destruição de placa

Na terça-feira, o deputado federal Coronel Tadeu (PSL) rasgou a peça na Câmara, em uma exposição em homenagem à data

Redação
Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR

 

No Dia da Consciência Negra, o presidente Jair Bolsonaro não quis comentar a destruição de uma placa na Câmara dos Deputados em alusão à violência contra a população afrodescendente.

Na terça-feira (19), o deputado federal Coronel Tadeu (PSL) rasgou a peça, em uma exposição em homenagem ao Dia da Consciência Negra.

Na charge do cartunista Latuff, um policial armado se afasta após atirar em um jovem algemado.

“Eu fiquei sabendo, mas eu não sou mais deputado e não vou comentar. Eu mudei do Legislativo para o Executivo e falo do meu governo. Isso quem vai decidir o que fazer é o presidente [da Câmara] Rodrigo Maia”, declarou Bolsonaro.

O Palácio do Planalto também não agendou nenhuma cerimônia para celebrar a data e o presidente não se manifestou até o momento sobre o dia nas redes sociais, ao contrário do que fez, por exemplo, no Dia da Bandeira e no Dia Internacional da Mulher.

PUBLICIDADE