Publicado em 04/03/2021 às 12h50.

O choro de Rui e as lições da crise: a Bahia vive momento único, para o bem

Reza a ciência política que política não é fim, é meio, é ferramenta, instrumento. E como tal, depende do tocador

Levi Vasconcelos
Governador Rui Costa (PT) em entrevista à TV Bahia (Imagem: Reprodução/TV Bahia)
Governador Rui Costa (PT) em entrevista à TV Bahia (Imagem: Reprodução/TV Bahia)

 

O choro de Rui Costa em entrevista no Jornal da Manhã, da TV Bahia, ao referir-se à morte de uma menina de 16 anos, deu o que falar nas redes. Correm deboches e aplausos, a maioria. Mas talvez aí esteja o episódio mais emblemático da pandemia, que criou as condições para produzir algo de bom: a união dos contrários em favor do bem comum, algo único na história da Bahia, raríssimo no geral.

Assim que a pandemia pipocou, Rui, o governador, e ACM Neto, então prefeito de Salvador, adversários, deram as mãos. Veio a campanha, cada um foi para o seu lado. Passou, Bruno Reis, que ganhou com apoio de Neto, vai na mesma batida. Os dois (ele e Rui) chutam suas diferenças para unir forças contra o inimigo comum.

Respiradores

Elementar. Reza a ciência política que política não é fim, é meio, é ferramenta, instrumento. E como tal, depende do tocador. Ainda na mesma cartilha, o fundamento de tudo na política (extremistas inclusos) é a satisfação do interesse público. É isso que todos prometem, mas poucos são os que convencem. No caso baiano, a credibilidade é plena.

Até porque a pandemia mostrou outra faceta do jogo político, como no caso dos respiradores de R$ 41 milhões que o Consórcio do Nordeste, pilotado por Rui Costa, comprou e nunca recebeu. A lição: mesmo quando se faz tudo para acertar, ainda se erra.

No jogo da boa política, trambiques e cambalachos sempre acontecem. Só não podem ser a doutrina do governante.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.