Publicado em 05/04/2017 às 14h37.

Paulo Câmara quer decidir destino político até abril

Tucano já descartou ida para o Sebrae e estuda propostas para subsecretarias na capital federal

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Embora o vereador Paulo Câmara (PSDB) diga à imprensa que “não há convite oficial” para assumir um cargo em Brasília, o tucano tem contado a aliados que quer decidir até abril – no mais tardar início de maio – se vai para a capital federal ou fica, em definitivo, como vereador em Salvador.

Conforme apurou o bahia.ba, o edil foi convidado para quatro subsecretarias, além da superintendência do Sebrae. Apesar de não descartar em conversas com jornalistas que vá para a entidade federal, Paulo Câmara já rejeitou a possibilidade. Ele avalia que o cargo é “pequeno” e não daria “poder de caneta” para distribuir recursos e ter visibilidade na mídia.

Nos bastidores, o vereador tem comentado que aspira um posto ao qual possa conciliar o trabalho em Brasília e, ao mesmo tempo, visitar comunidades em Salvador e no interior da Bahia, já que almeja ser candidato a deputado estadual nas eleições de 2018. O edil está na fase de estudar as propostas.

Uma subsecretaria, cujo nome não foi revelado, é a “menina dos olhos” de Câmara, pois, sempre há uma peregrinação de gestores municipais para pedir recursos, “até mesmo o prefeito de Salvador”. Nesta segunda-feira (10), o tucano vai a Brasília conversar mais uma vez sobre as propostas e quiçá bater o martelo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.