Publicado em 03/03/2016 às 11h24.

PF pede prisão de Santana e mulher por tempo indeterminado

A decisão cabe ao juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato

Redação
(Foto: Reprodução / O Globo)
João Santana e a mulher, Monica Moura (Foto: O Globo)

 

A Polícia Federal pediu, na manhã desta quinta-feira (3), que a prisão temporária de João Santana e da sua mulher, Monica Moura, seja convertida para preventiva, quando não há prazo para deixar a detenção. A decisão cabe ao juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.

Na última sexta-feira (26), Moro prorrogou a prisão temporária atendendo o pedido da PF e do Ministério Público Federal (MPF). Na decisão, Moro disse que o casal não explicou, nos depoimentos, os motivos pelos quais a Odebrecht teria feito pagamentos a eles pela participação em campanhas eleitorais na Venezuela e em Angola.

Eles foram presos na 23ª fase da Lava Jato por suspeita de receberem US$ 7,5 milhões desviado da Petrobras em uma conta não declarada no exterior. Santana e Monica estavam na República Dominicana trabalhando em uma campanha eleitoral e se entregaram à PF um dia depois da deflagração da atual fase.

PUBLICIDADE