Publicado em 02/06/2020 às 17h06.

PGR envia ao STF parecer favorável à prorrogação do inquérito sobre PF

Investigação no Supremo apura se presidente Jair Bolsonaro interferiu na Polícia Federal; delegada pediu extensão de prazo para conclusão

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

 

O procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, deu parecer favorável à prorrogação do inquérito que apura se Jair Bolsonaro interferiu na Polícia Federal. O documento foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (2).

A delegada Christiane Machado, responsável por conduzir as investigações, pediu 30 dias adicionais ao Supremo. O relator do inquérito na Corte, ministro Celso de Mello, pediu que a PGR se manifestasse sobre prorrogar ou não o inquérito.

Entre as diligências pendentes, a delegada inclui o depoimento de Bolsonaro. De acordo com informações do G1, Aras não comentou esse ponto específico, mas concorda com as diligências já determinadas pela PF.

O inquérito foi aberto no STF em 27 de abril, três dias após o ex-juiz Sergio Moro anunciar sua saída do Ministério da Justiça e revelar interesse de Bolsonaro em mudar o comando da PF. O presidente da República nega a acusação.

No entanto, o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril mostra que Bolsonaro fala em “trocar gente da segurança”, porque não vai esperar “foder a família toda”.