Publicado em 11/03/2016 às 18h18.

PMDB está unido em torno de Temer e deixará governo, diz Geddel

Peemedebista criticou ainda a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que defendeu a manutenção da aliança: 'Só quer brincar de boneca com a presidente'

Rodrigo Aguiar

geddel

 

Em negociações em Brasília, um dia antes da convenção nacional do PMDB, o presidente do partido na Bahia, Geddel Vieira Lima, disse estar convicto de que haverá uma unidade em torno do vice-presidente da República, Michel Temer, e do desembarque da sigla do governo federal.

“Acho que está muito caracterizado que o governo está chegando ao fim. Nossa posição é majoritária no partido”, afirmou o peemedebista. A intenção do grupo contrário ao governo – que elaborou inclusive uma moção a favor da saída do PMDB do governo – é ver a posição referendada pelo novo diretório da legenda, em até 30 dias.

Geddel ainda comentou fala da ministra da Agricultura, Kátia Abreu (PMDB), que classificou como “covarde” uma eventual saída da legenda do governo. “Só um capitão covarde abandona um navio na hora da tempestade e o PMDB não é um capitão covarde’, declarou a ministra. “Kátia Abreu não representa o PMDB, é uma estranha no ninho. Está só defendendo o interesse dela, que é se manter para brincar de boneca com a presidente”, disse Geddel.

PUBLICIDADE