Publicado em 04/12/2020 às 14h30.

Polícia do Rio intima apresentadores após censura do caso Queiroz

Delegado Pablo Dacosta Sartori quer saber se Willian Bonner e Fátima Bernardes desobedecaram ordem judicial de não citar investigação

Redação
Foto: divulgação Rede Globo
Foto: divulgação Rede Globo

 

Os apresentadores do Jornal Nacional/TV Globo, Willian Bonner e Renata Vasconcellos, foram intimados pelo delegado Pablo Dacosta Sartori, da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Os jornalistas vão depor sobre uma suposta desobediência a ordem judicial que proibia a emissora de citar as investigações sobre o caso Queiroz, sobre “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro. As informações são do UOL.

Em setembro, a juíza Cristina Feijó (33ª Vara Cível da Justiça do Rio de Janeiro) decidiu impedir a Rede Globo de noticiar as investigações do caso Queiroz a pedido do hoje senador e filho do presidente da República. Desde então, a emissora defende que a decisão se configura censura à liberdade de imprensa.

Acusado de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Flávio Bolsonaro, seu ex-assessor e outras 15 pessoas foram denunciados no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Se aceita, o filho do presidente vira réu.

Datada do dia 2, as intimações fixam os depoimentos no dia 9, na sede da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). Ele às 14hs e ela às 14h30. Caso não compareçam, Willian Bonner e Renata Vasconcelos podem incorrer em crime de desobediência.