Publicado em 05/03/2016 às 15h00.

Prisão preventiva de Lula está próxima, diz Caiado

Segundo líder do DEM no Senado, o juiz Sérgio Moro teria agido com "cautela" ao determiar a condução coercitiva do ex-presidente

Redação
ronaldo-caiado
Foto: José Cruz / Agência Senado

 

O senador Ronaldo Caiado (DEM) afirmou que o ex-presidente Lula está perto de ser preso preventivamente, ao considerar que o juiz Sérgio Moro agiu com “cautela” ao determinar apenas a condução coercitiva do petista nesta sexta-feira (4), durante a 24ª fase da Operação Lava Jato.

“A Justiça está se precavendo porque sabemos que Lula está a poucos momentos de sofrer uma prisão preventiva. E o curioso é que ele estará lá juntamente com todos aqueles que ele chama hoje de ‘elite’, mas que estiveram ao seu lado durante todo esse processo de achaque”, disse o líder do DEM no Senado.

De acordo com o senador, a oposição fará um esforço concentrado para pedir agilidade ao processo de impeachment, diante dos últimos acontecimentos. “Com essa sequência de fatos, da prisão de João Santana, da delação premiada de Delcídio comprometendo Lula e Dilma no esquema do Petrolão e agora com o depoimento de Lula, fica clara a urgência de debater o processo de impeachment, prerrogativa aqui do Congresso”, declarou.

Caiado disse ainda que Lula usou uma “retórica de agressão” ao reagir à ação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal e tentou conclamar uma “suposta luta de classe”. “Ele não pode vender uma ideia de que a Lava Jato é algo como uma eleição de sindicato que se ganha no grito, na pressão e na violência”, afirmou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.