Publicado em 13/08/2019 às 15h41.

Projeto de Aleluia obriga Prefeitura a seguir política educacional do governo Bolsonaro

Segundo proposta, município fica "obrigado a adotar os princípios, objetivos e diretrizes da Polícia Nacional de Alfabetização"

Breno Cunha
Foto: Tiago Cruz / Bahia.ba
Foto: Tiago Cruz / Bahia.ba

 

O vereador Alexandre Aleluia apresentou nesta terça-feira (13) um projeto de lei que obriga a Secretaria Municipal da Educação de Salvador (Smed) a seguir o decreto que institui a nova Política Nacional de Alfabetização (PNA), assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) em abril deste ano.

O artigo 1º do projeto diz que “fica o Município de Salvador obrigado a adotar os princípios, objetivos e diretrizes da Polícia Nacional de Alfabetização (Decreto 9765/2019), com o objetivo de implementar programas e ações voltados à promoção de alfabetização baseada em evidências científicas, com a finalidade de melhorar a qualidade da alfabetização no Município e de combater o analfabetismo absoluto e o analfabetismo funcional”.

“Bolsonaro jogou o método Paulo Freire no lixo e Salvador também vai seguir a sua orientação. […] A Câmara poderá determinar essa adesão ao PNA aprovando esse projeto em plenário”, declarou o vereador Alexandre Aleluia.

PUBLICIDADE