Publicado em 12/11/2015 às 17h28.

Protesto nordestino: senador Otto alerta para o fim do São Francisco

No dia 27 deste mês, os senadores Otto, Pinheiro e Lídice irão fazer a primeira diligência na calha do rio, em Bom Jesus da Lapa

Hieros Vasconcelos

O rio São Francisco está morrendo e a ação do governo para preservá-lo está sendo zero. O alerta é do senador Otto Alencar (PSD), que manifestou seu desagrado à atuação do governo federal em relação ao rio. “Não sei se será a presidente Dilma que vai colocar a placa de ‘aqui jaz o rio São Francisco’, ou se será o próximo. Mas dessa forma como o governo está fazendo, isso vai ocorrer”, desabafa.  A manifestação de Alencar faz coro ao brado do senador Walter Pinheiro (PT) , que, na quarta-feira (11), em Brasília, criticou duramente o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi.

Ao Bahia.ba, o senador pessedista observa que a transposição está em andamento, com gastos de R$ 8,550 bilhões até agora, mas não houve nenhum investimento na revitalização das nascentes do rio, que é o mais importante para mantê-lo vivo, e dessa forma, amenizar os impactos da seca.

“Sem revitalização das nascentes, e das calhas, não vai ter água para suprir os estados receptores. A calha do rio não produz água, recebe. As nascentes que alimentam os afluentes do rio São Francisco estão morrendo numa velocidade inimaginável. Paramirim nunca mais desaguou no São Francisco.  Santo Onofre em Parantim, Rio Verde em Itaguaçu, Rio Jacaré em Irecê. Então está diminuindo o aporte de água das nascentes para calha do rio”, detalha o senador.

Dificuldades – Caso mudanças não sejam feitas pelo ministro no tratamento ao nordeste e ao Rio São Francisco, as consequências da seca serão ainda piores. “A seca vai ser mais densa e mais grave para o semiárido da Bahia. Vamos ter graves dificuldades. E o ministro Gilberto Occhi parece que não se toca com isso, como se não tivesse acontecendo nada. Vai transpor o rio para quê, se não vai ter água?”, denuncia.

No dia 27 deste mês, o senador irá junto com Pinheiro, a senadora Lídice da Mata (PSB) e o governador Rui Costa ao município de Bom Jesus da Lapa para fazer “a primeira diligência na calha do Rio”,