Publicado em 23/01/2020 às 16h39.

PSD usa pré-candidatura de Coronel a prefeito para ‘pressionar’ Rui ao diálogo

Partidos da base do governador aguardam reunião para tratar das eleições

Breno Cunha
Foto: Mateus Pereira/GOVBA
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

 

O lançamento da pré-candidatura de Angelo Coronel (PSD) a prefeito de Salvador não faz parte de um projeto específico do partido de Otto Alencar para a capital baiana – uma vez que as atenções da legenda, como sempre, estarão voltadas para o interior do estado baiano.

O bahia.ba apurou que o ato de lançar Coronel como pré-candidato na capital baiana tem o objetivo de “pressionar” Rui Costa (PT) a chamar o partido para conversar.

Na pauta, as próximas duas eleições – tanto a de outubro como às gerais, de 2022, quando a sucessão do governador estará em jogo.

A ideia da legenda é dar visibilidade a Coronel e obter de Rui uma sinalização de que o senador – ou ainda Otto – poderia receber seu apoio daqui a dois anos para o governo do estado.

Além do PSD, outros partidos da base aguardam o chamamento de Rui. Nesta semana, o vice-governador João Leão (PP) disse que pretende conversar com o petista sobre a pré-candidatura de Niltinho.

Na mesma situação estão Olívia Santana (PCdoB) e Sargento Isidório (Avante), assim como Lídice da Mata (PSB). Todos aguardam a tão esperada reunião com o governador.