Publicado em 10/07/2019 às 16h05.

PSDB de Salvador se reúne na próxima semana para discutir ‘caso Aécio’

Parte considerável do partido defende a expulsão imediata do atual deputado federal

Breno Cunha
Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

 

O PSDB de Salvador reunirá na próxima semana o diretório municipal para discutir, entre outras coisas, a posição que adotará em relação ao pedido de expulsão do ex-senador e atual deputado Aécio Neves.

O partido está dividido quanto ao tema. Nesta quarta-feira (10), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi enfático ao afirmar que deve deixar a legenda caso Aécio permaneça filiado. “Ou eu ou ele”, disparou. O diretório municipal da capital paulista chegou a enviar um ofício à executiva nacional pedindo a expulsão do tucano.

Ao bahia.ba, Cristiane Correia, presidente do PSDB municipal, disse que não pode falar pelo “grupo” antes de reuni-lo.

“O que eu acho é que, independente de quem seja, em todos os partidos políticos, quem tem um desvio de conduta tem que ser responsabilizado pelas suas atitudes e escolhas. O mais importante princípio da política é a coerência”, falou.

Padrinho político de Cristiane, o ex-deputado federal João Gualberto (PSDB) já externou sua opinião em relação a Aécio. No final do ano passado, depois da eleição, ele cobrou a expulsão do ex-presidenciável.

“Com fortes indícios, como tem, de envolvimento tem que sair. Se não sair, tem que ser expulso […] Ele prejudicou muito o partido na eleição”, falou ao jornal Folha de São Paulo.

PUBLICIDADE
Temas: PSDB , Salvador