Publicado em 01/12/2020 às 06h51.

PSDB se irrita com PP e avalia deixar partido fora da Prefeitura de SP

Tucanos reclamam de pepistas terem se omitido em campanha, sem se empenhar em reeleger Bruno Covas como prefeito

Redação
Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil
Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil

 

O PSDB de São Paulo está irritado com o PP por não ter se empenhado na campanha eleitoral para a reeleição do prefeito Bruno Covas.

Em análise preliminar, aliados de Covas querem que o PP perca espaço na gestão de SP, que deve contemplar outros partidos aliados com cargos na Prefeitura.

O PP foi responsável pela nomeação de dois atuais secretários municipais: Maurício Bezerra Landim, no Esporte, e Carlos Roberto Queiroz Tomé, na Habitação.

Os aliados de Covas dizem não ter visto empenho dos candidatos do PP em reeleger o prefeito e analisam que ele pouco apareceu nos materiais de campanha do partido.

Com isso, segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, deverão se abrir espaços para acomodar outras siglas da coligação: MDB, Podemos, PSC, PL, Cidadania, DEM, PTC, PV e PROS, além do próprio PSDB.