Publicado em 15/02/2016 às 19h17.

PT perde prefeito de Camaçari e ganha o de Teodoro Sampaio

Ademar Delgado ainda não oficializou a sua saída, mas anunciou estar de malas prontas para ingressar no PCdoB

Ivana Braga
Ademar Delgado deixou o PT e está indo para o PCdoB, mas não deve disputar a reeleição (Foto:Prefeitura de Camaçari/Divulgação)
Ademar Delgado deixou o PT e vai para o PCdoB, mas não deve disputar a reeleição (Foto: Prefeitura de Camaçari/Divulgação)

 

A principal perda do PT baiano, até o momento, é o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado, que rompeu com o partido e anunciou, nesta segunda-feira (15), a sua filiação ao PCdoB. O desligamento ainda não foi oficializado, segundo informou ao bahia.ba o presidente estadual petista, Everaldo Anunciação, ao afirmar que Delgado já teria sinalizado que não irá brigar pela reeleição. Ele se elegeu com o apoio do deputado federal Luiz Caetano, com quem se indispôs, e confessou não estar disposto a amargar uma derrota. No final de semana, o PT oficializou o nome de Caetano como pré-candidato do partido à sucessão do município.

Se o PT perdeu o prefeito de Camaçari, ganhou o de Teodoro Sampaio, Akira Suga, que abandonou o PSB. De quebra, um vereador do PSDB local pongou na legenda petista.

Segundo Anunciação, entre os dias 18 deste mês e 1º de março, período em que estará aberta a “janela partidária” – brecha na lei que permite a troca de partidos – vai haver muita mudança, no caso específico do PT, conforme seu presidente, mais de entrada do que de saída. De acordo com ele, quatro políticos estão de malas prontas para desembarcar na sigla. “Estamos com quatro nomes em negociação. Não vou adiantar porque o processo ainda não está definido. Mas acredito que vamos abrigar muitos políticos”, aposta Everaldo Anunciação. Para o dirigente petista, mesmo com todo o desgaste sofrido com as denúncias de envolvimento em esquemas de corrupção, o partido ainda tem a capacidade de atrair filiações.

A reportagem tentou contato com o prefeito Ademar Delgado e com o presidente do PCdoB da Bahia, Daniel Almeida, para confirmar a informação, mas ambos estavam em reunião. Procuradas, as assessorias do prefeito e do partido prometeram retornar a ligação, o que não aconteceu até o fechamento da matéria.

PUBLICIDADE