Publicado em 25/03/2019 às 15h43.

Religiosas protestam contra Marcelle, que se diz vítima de ‘intolerância’

Vereadora travou ainda uma breve discussão com o presidente da Casa, Geraldo Jr., ao término de seu tempo

Breno Cunha
Foto: Divulgação / CMS
Foto: Divulgação / CMS

 

Um grupo de religiosas foi à Câmara Municipal na tarde desta segunda-feira (25) protestar contra a vereadora Marcelle Moraes por ela ter pedido um minuto de silêncio pela morte de um hipopótamo logo depois de uma homenagem a Makota Valdina, na última semana.

Chamada de “fascista” pelos manifestantes, Marcelle pediu a palavra e disse estar sendo vítima de “intolerância” por parte dos ocupantes da galeria.

“Isso é falta de respeito. Agressão verbal e psicológica. Sou também defensora das mulheres negras, pois não faço distinção de cor. Estamos em ambos os casos falando de vidas. Acredito que todas as formas de vida tem que ser respeitadas”, disse.

Com o término de seu tempo, a vereadora travou ainda uma breve discussão com o presidente da Casa, Geraldo Jr. “Presidente, desse jeito vou te acusar de intolerância também”, falou.

Vale lembrar que também na semana passada, Mãe Jaciara repudiou a atitude de Marcelle e prometeu uma manifestação contra a edil.

PUBLICIDADE