Publicado em 21/01/2020 às 17h08.

Rodrigo Maia sai em defesa de Glenn Greenwald: ‘Jornalismo não é crime’

Jornalista do The Intercept é acusado de integrar organização criminosa e hackear a Lava Jato

Rayllanna Lima
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) saiu em defesa do jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept, denunciado nesta terça-feira (21) pelo Ministério Público Federal (MPF).

Greenwald está sendo acusado de integrar organização criminosa e participar ativamente da quebra de sigilo de conversas de autoridades brasileiras investigadas na Operação Spoofing. Ele também foi denunciado por lavagem de dinheiro.

Em seu perfil no Twitter, Maia definiu a denúncia como “uma ameaça à liberdade de imprensa”. “Jornalismo não é crime. Sem jornalismo livre não há democracia”, escreveu.

Na publicação, o democrata também compartilha uma reportagem da Folha de S.Paulo que mostra que a Polícia Federal não encontrou evidências de participação do jornalista nos crimes investigados no hackeamento contra autoridades da Operação Lava Jato.